skip to Main Content

Asturias

6 Days

Uma viagem às Astúrias é bem mais do que uma imersão num inestimável património natural de que é ex-libris a cordilheira dos Picos da Europa. Oviedo, a capital das Astúrias, Gijón e Avilés formam uma espécie de triângulo dourado para o visitante. Um roteiro de viagem por uma das belas regiões de Espanha, ao encontro das terras altas dos Picos da Europa, das pequenas aldeias de montanha e, claro, de um copo da inevitável sidra.

Descrição

Se queres compreender as Astúrias, tens de entender os três M: Mar, Montanha e Maçã.

As curvas apertadas, montanha acima, são passerelle para a elite do ciclismo mundial desde 1983, quando a Volta à Espanha aqui terminou pela primeira vez.

De Cangas de Onis num instante se chega à gruta de Covadonga, local histórico e religioso. Terá sido aqui que Dom Pelayo, primeiro rei das Astúrias, se refugiou com os seus homens na Batalha de Covadonga, o primeiro passo para a reconquista cristã da Península Ibérica no século VIII. A Virgem Maria tê-lo-á ajudado e hoje visitar a gruta – La Santa Cueva – é tradição. Para os asturianos, principalmente, mas também para todos os turistas que aqui chegam e deslumbrar- se com a construção e com a natureza sem ninguém por perto.

Itinerary

Casielles, o mini Alpe D´Huez Asturiano. Ao longo do famoso rio Sella corre a espetacular estrada Los Beyos Gorge . Quem não atravessou este troço não pode orgulhar-se de conhecer as Astúrias, dizem os locais. Aqui, no meio da garganta, a meio caminho entre Cangas de Onís e Riaño, uma estrada estreita que nem mesmo o carro do google maps ainda ousou passar inicia a espetacular subida até Casielles. As rampas são implacáveis. O primeiro, 18%, não será o pior, em alguns trechos o declive chega a 21% de desnível. Fica a 3 quilômetros em direção ao céu, com uma curva em ferradura a cada 130 metros e com uma inclinação média que beira 13%. Acima está Casielles, uma cidade desabitada em uma das áreas mais inacessíveis dos Picos da Europa. Uma maravilha natural das Astúrias escondida no meio das montanhas. De bicicleta subindo os Lagos de Covadonga, vencendo um desnível de mais de mil metros. Pelo caminho passamos pelo Mirador de la Reina, um fantástico mirante virado a norte. No percurso, os alcantilados rochosos de impressionante recorte alternam com vales e encostas onde se pode observar florestas de faias, tílias e azevinho. A pouco mais de mil metros de altitude surge o Lago Enol e logo a seguir o Lago Ercina, de origem glaciar. Primeira Etapa Barragem da Aguieira Percurso: 122.7 kms. Acumulado: 2537m. Altitude máxima: 2536 m. Dificuldade: 1112m.
Day 2 :
Angliru
Assim como o L'Angliru, possui rampas de mais de 20% de inclinação. É incrivelmente pitoresco e até mesmo foi descrito como sendo mais parecido com o terreno alpino da França. Na verdade, não pareceria fora do lugar se fosse colocado ao lado de L'Alpe d'Huez ou do Galibier. Com 6,65 km de comprimento, seu pendente atinge a média de 11,2%, com o último quilômetro em média acima de 13%, com um gradiente máximo de 24%. Portanto, embora tenha apenas metade do comprimento o L'Angliru, certamente rivaliza em termos de declive de subida. Há algumas secções que se nivelam, oferecendo uma pausa muito necessária, mas são muito curtas. A subida realmente começa a ficar mais íngreme quando se passa pela última vila e fica mais difícil quando mais perto do topo. Primeira Etapa Barragem da Aguieira Percurso: cerca de: 95.4 km Acumulado Positivo: 3022m Altitude Máxima: 1589m Dificuldade: Alta
Day 3 :
La Cubilla
La Cubilla é uma das subidas mais longas das Astúrias. Com 30 km de comprimento, oferece um cenário espetacular típico da região montanhosa das Astúrias e sem a presença de algum tipo de automóveis. Certamente não é a subida mais difícil em termos de percentagem, com apenas um punhado de rampas curtas chegando a 10%. Na verdade, a percentagem média é de apenas 5%, mas isso deve-se principalmente aos primeiros 10 km que dificilmente atingem mais de 2,5%. No entanto, após 27,6 km de escalada, suas pernas provavelmente ficarão aliviadas ao chegar ao topo. As condições da estrada são muito boas, mas há um ou dois trechos acidentados. É uma das minhas subidas favoritas e o topo lembra-me um pouco o Tourmalet e as vistas são verdadeiramente deslumbrantes. Primeira Etapa Barragem da Aguieira Distância: 137,5 km Acumulado: 2551 m Altitude: 1667 m Dificuldade: Média/Alta
Tenebredo, Ermita de Alba, La Cobertoria, Alto del Gamoniteiro. La Cobertoria é uma subida habitual na La Vuelta, quer seja subida por Pola De Lena ou por Santa Marina, a subida tem cerca de 9 km e uma pendente de 8.5% média. La Cobertoria é famosa por anteceder sempre a uma chegada quer no Angliru, Ermita D’Alba ou como este ano no Alto de Gamuniteiro O Gamoniteiro por si só tem 7 km de comprimento e uma média de 10%, então é certamente difícil, é a montanha de montaria mais alta das Astúrias. O pico é bem conhecido por abrigar a antena que fornece o sinal de TV para as Astúrias. As vistas da subida são impressionantes e a paisagem para baixo é deslumbrante. As pendentes são bastante fáceis no início, mas logo aumentam para dois dígitos e permanecem assim na maior parte da subida com várias seções onde as rampas chegam a 17% de inclinação. A estrada, embora estreita, é surpreendentemente boa. No entanto, existem duas seções curtas de cimento realmente irregulares que são terríveis. Para piorar a situação, ambos estão em partes muito íngremes da subida, sendo assim realmente difíceis de trepar. Durante esta subida por ser uma chegada da etapa de La Vuelta não iremos deparar-nos com animais tais como cavalos, entre outros bovinos na sua atividade normal de pastorícia, mas iremos certamente vibrar com o público asturiano a pautar e a aplaudir durante demolidora subida Alto do Gamboniteiro Primeira Etapa Barragem da Aguieira Percurso: 114,43 kms Acumulado: 3311m Altitude máxima: 1747m Dificuldade: Média/Alta
El Naranco é uma subida icônica que aparece frequentemente na Vuelta a Espanha ao longo dos anos e fez um retorno bem-vindo em 2013 com Joaquim Rodriguez vencendo a etapa. Não é uma subida tão longa nem íngreme, mas sua localização, com vista para Oviedo, tornou-a a escalada famosa que se tornou. Na verdade, desde 1941 a 'subida de Naranco' tem sido um dos principais desportivos na Espanha, embora agora tenha sido incorporada à Vuelta de Asturias. Embora haja duas pequenas seções que chegam a dois dígitos, o resto da subida nunca chega a muito mais do que 8%, com os primeiros 2 quilômetros nem chegando a 6%. A distância da escalada depende de onde você chama o ponto de partida e de chegada. No cume, você chegará à estátua de Cristo chamada 'O Sagrado Coração de Jesus', que contempla Oviedo desde 1951. Esta subida tem uma beleza imensa pois quando se chega ao cume da montanha é possível ver Oviedo de cima o que nos transmite uma sensação de liberdade e satisfação. Primeira Etapa Barragem da Aguieira Percurso: cerca de: 23.2 km Acumulado Positivo: 510 m Altitude Máxima: 510m Dificuldade: Fácil

Serviços

Custos que abrange

  • Café/pequeno-almoço.
  • Almoço volante a designar.
  • Jantar durante a viajem (local a definir).
  • Check-in no D. José Beach Hotel.

Custos excluídos

  • Calções para utilizar na praia e piscinas dos hotéis se pretenderem

FAQs

Porquê pedalar em Portugal?

Por um conjunto de fatores naturais favoráveis, Portugal reúne bastantes atrativos para se assumir enquanto destino de excelência para a prática do ciclismo, tanto para equipas profissionais como do crescente número de cicloturistas, praticantes amadores da modalidade que são atraídos por Portugal, destacando-se:

GEOGRAFIA e OROGRAFIA:Grande variedade de paisagens em regiões próximas e orografias destintas.
CONDICÕES METEOROLÓGICAS ADEQUADAS:Temperaturas amenas quase todo o ano, com muitas horas de sol e pouca chuva.
ESTRADAS:Traçados Rurais, Distritais e Nacionais adequados à prática do ciclismo e em bom estado de conservação.
HOTELARIA:Rede com quantidade e qualidade para oferecer uma agradável experiência.

Mapa

Importante

Nota: A manutenção das bicicletas é muito importante. Para que mecanicamente tudo corra pelo melhor, a revisão deve ser efetuada com a devida antecedência. É importante as bicicletas estarem na loja até dia 18/05/2022 para serem devidamente acondicionadas no transporte.

Nota: O vestuário deve ser adequado à altura do ano e ao local geográfico onde estamos, apanharemos temperaturas dos 10o a 27o, onde poderemos usar calção e jersey com manguitos, pernitos e colete. Não esquecer de levar um impermeável.

Com este programa esperamos que todos otimizem melhor o seu tempo, esforço e logística para que a aventura Ride Asturias 2022 seja uma excelente experiência de ciclismo, aventura e companheirismo…

Mário Carvalho.

You can send your enquiry via the form below.

Asturias

  • Algarve
  • Asturias
  • Costa Vicentina
  • Pirineos Franceses
  • Portugal
  • Trans-Pirenéus
  • Aventura
  • Travessia Nacional
  • Família e amigos
  • Iniciante
  • Intermédio
  • Profissionais
Back To Top
Language