skip to Main Content

Pirenéus

6 Days

Soulor e Aubisque é uma subida Cat HC perto de Argeles-Gazost em Hautes Pyrénées. o topo é aos 1474 metros de altitude. Um clássico do Tour de France é um dos cols do “The Circle of Death”, também uma das estradas mais bonitas do mundo. Bucólico e rústico, às vezes parece que viajamos de volta no tempo por várias décadas. O mais fácil e mais espetacular é o Cold’Aubisque. Todas as estradas são tranquilas, como acontece com grande parte dos Pirenéus.

Descrição

A estrada entre Soulor e Aubisque (Cirque du Litor) está entre as mais famosas do mundo do ciclismo, as imagens de helicóptero na TV deixa muitos espectadores sem palavras e com vontade de pedalar por estas paisagens. Este é um dever para qualquer ciclista, que gosta de admirar a natureza e a cultura de ciclismo. No Tour de France foi atravessado mais de 60 vezes desde 1910. Geralmente faz parte da rota que leva os ciclistas de ou para Col d’Aubisque e não é categorizado. Existem dois cafés no cume onde podemos disfrutar de um café ou uma bela cerveja… O Col de Marie-Blanque é uma das montanhas mais famosas do ciclismo nesta parte dos Pirenéus, foi trepado várias vezes no Tour de Frace sendo assim uma subida míti ca e adorada por fãs do ciclismo, esta subida geralmente vem no início de uma etapa, por isso é raro que grandes nomes a lideram no entanto, nomes como Pedro Delgado, Luís Herrera e Richard Virenque chegaram ao topo da subida em primeiro lugar.

Itinerary

No coração dos Midi-Pyrénées, Hautacam pode não ter o comprimento, a altura ou o prestígio do Col du Tourmalet, mas essa é exatamente a natureza enganosa que usa para embalar você com uma falsa sensação de segurança ao enfrentar suas encostas pela primeira vez. Na verdade, eu daria um passo adiante e diria que, apesar de já ter pedalado várias vezes, nunca sinto que estou totalmente no controle dessa subida. A estrada atinge você com força desde o início e continua a ondular como uma montanha-russa oferecendo momentos de descanso antes de subir novamente para mais de dois dígitos, empurrando você ainda mais para o vermelho. Sempre dá a sensação de que está apenas brincando comigo, vendo o quanto posso aguentar antes de apertar um pouco mais. De certa forma, é por isso que gosto tanto, a atração de tal desafio nunca desaparece e, à medida que você se aproxima do topo, a linha das árvores desaparece para revelar um novo mundo de grandeza que torna cada pedalada suada ainda mais gratificante. Primeira Etapa Barragem da Aguieira Comprimento da subida: 13km . Elevação do cume: 1520m. Ganho de elevação: 1064m Gradiente (média). Gradiente (média): 8%. Gradiente (máx.): 13% a 10km. Dificuldade: Media Alta.
Lac de Cap-de-Long há algo especial nos altos Pirenéus e na sua remota tranquilidade de um mundo intocado. A pouco conhecida Route de Lacs, permanece silenciosamente satisfeita com o seu anonimato, aqui reside a verdadeira beleza do maciço Néouvielle lar de 70 lagos, cascatas e uma abundância de flora e fauna. Quando realmente começa a subida a estrada fica estreita e o declive flutua por uma densa floresta de pinheiros na montanha relaxe, respire fundo e concentre-se os 3 conjuntos de ziguezagues para avaliar o esforço entre paisagens rochosas e escarpadas, encontramos o maior reservatório de água dos Pirenéus um verdadeiro espetáculo com 100m de altura e 67 milhões de metros cúbicos de água. Pla d'Adet ou Saint-Lary altitude 1700 metros é uma estância de ski nos Pirenéus franceses no departamento de Hautes-Pyrénées, e na região Midi-Pyrénées. O resort está situado acima da aldeia de Saint-Lary-Soulan, a uma altitude de 1.680 metros. Foi um final de etapa 10 vezes para o Le Tour de France... O Col du Portet é uma passagem de montanha localizada acima da aldeia de Saint-Lary Soulan nos Altos Pirenéus, e é no inverno o coração da estância de ski com 2215 metros acima do nível do mar, agora ultrapassa o alto do Tourmalet e assim, torna-se o maior col nos Pirinéus franceses atravessados pelo Tour de France, e um novo desafio para os ciclistas, amadores ou profissionais. Primeira Etapa Barragem da Aguieira Percurso: cerca de: 121,77 km Acumulado Positivo: 4160m Altitude Máxima: 2200m Dificuldade: Alta
O Col du Tourmalet é uma das subidas mais famosas do Tour de France. Foi incluído mais do que qualquer outra subida, começando em 1910, quando os Pirenéus foram introduzidos primeiro ciclista foi Octave Lapize, que passou a ganhar a classificação geral em Paris. Em 1913, Eugène Christophe partiu a forqueta no Tourmalet e consertou-a em uma forja em Sainte-Marie-de-Campan. Até 2014, o Tour visitou o Col du Tourmalet num total de 83 vezes. Luz-Ardiden é uma subida muito constante com piso muito bom. A percentagem não difere muito na subida, por isso é fácil obter e manter um ritmo. A subida oferece uma vista espetacular sobre os grandes picos dos Altos Pirenéus, é principalmente arborizada até 4 km, onde se abre e você pode ver a estação de esqui. Luz Ardiden é, sem dúvida, uma das subidas mais espetaculares dos Pirinéus. É um dos favoritos dos ciclistas devido à sua paisagem pitoresca e excelente localização, elevando-se acima da aldeia de Luz Saint Sauveur. Dada a sua reputação, Luz Ardiden é relativamente novata no Tour de France, tendo sido introduzida pela primeira vez em 1985. Desde então, foi mais sete vezes, uma das míticas e incríveis subidas foi protagonizada por Lance Armstrong, em 2003 sendo a mais recente vitória a de Samuel Sanchez em 2011. Ao contrário dos famosos cols na área, nomeadamente Aubisque e Tourmalet, Luz Ardiden é um beco sem saída, por isso é sempre um palco. É uma escalada 'hors categorie', colocando-a ao lado das mais difíceis do Tour. Primeira Etapa Barragem da Aguieira Distância: 141km Acumulado: 3436 m Altitude Máxima: 1703m Dificuldade: Alta

Serviços

Custos que abrange

  • Café/pequeno-almoço.
  • Almoço volante a designar.
  • Jantar durante a viajem (local a definir).
  • Check-in no D. José Beach Hotel.

Custos excluídos

  • Calções para utilizar na praia e piscinas dos hotéis se pretenderem

FAQs

Porquê pedalar em Portugal?

Por um conjunto de fatores naturais favoráveis, Portugal reúne bastantes atrativos para se assumir enquanto destino de excelência para a prática do ciclismo, tanto para equipas profissionais como do crescente número de cicloturistas, praticantes amadores da modalidade que são atraídos por Portugal, destacando-se:

GEOGRAFIA e OROGRAFIA:Grande variedade de paisagens em regiões próximas e orografias destintas.
CONDICÕES METEOROLÓGICAS ADEQUADAS:Temperaturas amenas quase todo o ano, com muitas horas de sol e pouca chuva.
ESTRADAS:Traçados Rurais, Distritais e Nacionais adequados à prática do ciclismo e em bom estado de conservação.
HOTELARIA:Rede com quantidade e qualidade para oferecer uma agradável experiência.

Mapa

Importante

Nota: A manutenção das bicicletas é muito importante. Para que mecanicamente tudo corra pelo melhor, a revisão deve ser efetuada com a devida antecedência. É importante as bicicletas estarem na loja até dia 18/05/2022 para serem devidamente acondicionadas no transporte.

Nota: O vestuário deve ser adequado à altura do ano e ao local geográfico onde estamos, apanharemos temperaturas dos 10o a 27o, onde poderemos usar calção e jersey com manguitos, pernitos e colete. Não esquecer de levar um impermeável.

Com este programa esperamos que todos otimizem melhor o seu tempo, esforço e logística para que a aventura Ride Asturias 2022 seja uma excelente experiência de ciclismo, aventura e companheirismo…

Mário Carvalho.

You can send your enquiry via the form below.

Pirenéus

  • Algarve
  • Asturias
  • Costa Vicentina
  • Pirineos Franceses
  • Portugal
  • Trans-Pirenéus
  • Aventura
  • Travessia Nacional
  • Família e amigos
  • Iniciante
  • Intermédio
  • Profissionais
Back To Top
Language